Clique aqui no logo para voltar ao início
no site na web

Colecionador trata carro como obra de arte, mas não faz seguro

07/04/2003 – SÃO PAULO – VALOR ECONÔMICO
 
Menos de 5% dos automóveis de coleção estão protegidos por apólices; poucas companhias seguradoras oferecem produtos específicos para os antigomobilistas
 
Colecionador trata carro como obra de arte, mas não faz seguro
 
Carla Zunino, Para o Valor, de São Paulo
Os cuidados se assemelham ao tratamento dado às obras de arte. Por serem peças raras, os automóveis antigos exigem cautela na armazenagem, no transporte e na hora de ir para a exposição. Mas a atenção e o carinho que os colecionadores de carros dedicam as suas obras parece não sensibilizar o mercado segurador brasileiro.
Apesar de o ramo automóveis ser o mais desenvolvido e o que possui, sistematicamente, o maior volume de prêmios no Brasil, poucas companhias oferecem produtos que atendam às necessidades dos antigomobilistas, como preferem ser chamados os colecionadores de carros antigos ligados à Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA). Mais raro do que se deparar com um Karmann Ghia da década de 60 rodando pelas ruas é encontrar um colecionador que tenha feito seguro.
Estimativas apontam que nem 5% dos automóveis de coleção estão segurados. Mas não é pela falta de colecionadores. A FBVA congrega mais de 60 clubes e tem cadastrados cerca de 15 mil veículos. Apesar de ser um dado oficial, esse número fica muito aquém do que deve ser, hoje, a frota total de antigos no Brasil. Para aferir isso, basta observar o número de entusiastas que freqüentam as leilões, feiras e exposições. Em encontros como de Águas de Lindóia, interior de São Paulo, entre 1º e 4 de maio, os organizadores prevêem a visita de mais de 70 mil pessoas. `Não conseguimos saber o tamanho dessa frota`, afirma Sidney Munhoz, diretor da Divisão Personal Lines da Chubb Seguros.
`A maioria das seguradoras foge desse tipo de seguro`, conta o o presidente da Sociedade Paulista de Automóveis Antigos, Og Pozzoli. As companhias reclamam do alto custo de reposição de peças e do valor dos carros e acabam dificultando o atendimento aos colecionadores, reclama Pozzoli. Muitas vezes, o colecionador precisa mandar construir a peça danificada durante uma colisão em uma funilaria especializada ou em um mecânico de confiança.
Para muitos colecionadores, a inexistência de um tratamento diferenciado para esses veículos também é responsável pelo baixo número de carros de coleção segurados. Como os automóveis antigos estão muito menos expostos a riscos do que os novos, o prêmio pago à seguradora deveria ser mais baixo, defendem os colecionadores. `É muito raro acontecer um sinistro`, explica Pozzoli.
E o risco de roubo? É mais raro ainda, diz Roberto Suga, diretor da FBVA. A rede de informações formada pelos colecionadores impede a existência de um mercado paralelo de revenda. `É a mesma coisa que roubar uma obra de arte famosa. Todo mundo fica sabendo`, completa Pozzoli.
Um exemplo disso foi o roubo de um Volkswagen modelo SP2 ano 1972 de um colecionador paulista. O carro foi rapidamente encontrado na cidade de Campinas, depois de o dono enviar e-mails para todos os amigos.
Desde o início da década de 90, Suga é dono de um Cadillac Fleetwood 1974, que pertenceu à família real japonesa. A raridade não está segurada. Suga decidiu contratar somente uma assistência 24 horas, para poder chamar um guincho em emergências.
Se acontecer alguma colisão com o Cadillac, a conta do conserto terá de ser paga totalmente pelo proprietário. `Sai mais barato do que pagar um seguro`, afirma Suga. Como o carro circula pouco, explica, o risco de colisão é muito baixo, e o de roubo, praticamente inexistente.
`O colecionador sempre tem mais de um carro. Fazer seguro para todos fica simplesmente inviável, da forma como o risco é calculado hoje pela maioria das seguradoras`, diz Suga.

 
Enviar para um amigo Imprimir
 
Voltar


Revista Cobertura e Clipp-Seg produtos Cobertura Editora Ltda
Rua Conselheiro Crispiniano 53 - Conjunto 121 São Paulo - SP Cep 01037-001 (11) 3151-5444 3151-3629 3231-0576 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS® SKWEB É MAIS UM PRODUTO DA COBERTURA EDITORA©
skweb@skweb.com.br

  Nipotech Brasil Tecnologia